Eneacampeão Brasileiro!

putaqueoparmera

Foto do também palmeirense Ricardo Lombardi, do @desculpeapoeira.

Anúncios

Para quê serve uma borracha elétrica?

Não sou desenhista e há muito não utilizo um lápis para fazer anotações, mas estou aqui me perguntando para quê serve uma borracha elétrica.

borrachaeletrica

“A vibração do aparelho auxilia na hora de apagar com a borracha, (…) permitindo apagar as letras com mais rapidez.” Como assim??

O ser humano se tornou tão imbecil que não é mais capaz de mexer a mão para apagar uma palavra com borracha comum? Assim como a escova elétrica, que nos deu a glória de não precisarmos mais ter a árdua tarefa de fazer movimentos rápidos e contínuos para escovar os dentes, agora precisamos de uma borracha elétrica, que assim como a escova, funciona com pilhas (!!)?

Não seria mais fácil usar uma borracha comum, bem maior do que essas pontas super fininhas da borracha elétrica, que parecem que vão quebrar fácil como um grafite? Não seria mais prático, fácil, rápido e menos demente usar uma borracha comum?

Pior ainda são as recomendações de precaução:

borrachaeletrica2

“Não utilize para outros fins”?? Sério mesmo?

Onde vamos parar, humanidade?

Cebolinha é Lei!

Dois quadlinhos muito fofos numa mesma histolinha é demais plo meu colação…

cebolinha_ver

Na mesma historinha ainda tem várias falas fofas do Cebolinha.

Gibi da Mônica n. 18, de outubro de 2016.

Dorme-dorme

Dizem que o nome científico é “Mimosa pudica“, também conhecida também como dormideira. Mas, na minha infância, ela era chamada de “dorme-dorme” mesmo, e era uma festa quando alguém encontrava uma na rua!

Infelizmente, há muito tempo não encontro uma.

Como você chamava essa planta na sua infância?

As pirâmides ficam logo ali

Não me lembro de quando ouvi falar sobre as pirâmides do Egito pela primeira vez, mas aposto que fiquei maravilhada, como deve ficar qualquer um que ouça as histórias e veja as imagens desses monumentos incríveis pela primeira vez.

Hoje em dia é bem mais fácil entender a grandiosidade dessas construções por meio de fotos atuais e filmagens do local, mas para quem aprendeu sobre elas nos livros escolares da década de 1980, era a imaginação quem as desenhava e pintava.

Desde então, muitos anos se passaram e elas continuam lá, e nós cá. De vez em quando, aparece alguma matéria sobre novas suposições arqueológicas que desvendariam um dos muitos mistérios que cercam essas pirâmides ou sobre novos achados em escavações locais mas, basicamente, nada muda muito por lá.

Até que um dia você vê uma imagem das pirâmides tirada de outro ângulo e fica tão ou mais embasbacado que antes, quando percebe o quão perto delas a civilização “montou barraco”.

giza-pyramids
Fonte: Wikipedia

Mas calma aí! As pirâmides não ficavam no meio do deserto?

Essa fotografia acaba por quebrar todo o encanto que pairava sobre a imagem fantasiosa da Necrópole de Giza. Mais um pouco e os egípcios estão puxando uma laje a partir das paredes das pirâmides.

Construídas há mais de 5 mil anos, e localizadas a 9 km a oeste do Rio Nilo e a cerca de 13 km a sudeste do centro de Cairo, capital do Egito, as pirâmides de Giza e a enigmática Esfinge continuam atraindo a atenção do mundo e ficarão ainda um bom tempo envoltas em mistérios, curiosidade e superstições.

Mas é triste pensar que a Grande Pirâmide de Giza, ou Pirâmide de Quéops, a maior e mais antiga dessas pirâmides que formam a Necrópole de Giza, seja a única das Sete Maravilhas do Mundo que resistiu ao tempo e continua intacta. Resta saber até quando.