Ora, balas!

Fui ler esta matéria aqui e dei de cara com a imagem à direita. Essas balas fizeram parte da minha infância e provavelmente eram feitas dos mesmos ingredientes que aqueles pirulitões gigantes. Eu nem gostava tanto do sabor delas, mas os desenhos simplórios de cada uma e o belo mosaico de cores criado dentro dos potes de vidros cheio delas me encantava. E eu sempre pedia para os meus pais comprarem um pote quando encontrava um, mesmo que não fosse comê-las. (E, pensando nisso agora, nunca soube qual o fim delas… Eram todas devoradas? Melavam e eram jogadas fora após algum tempo? Sumiam sem deixar vestígios? Hum…)

Fui procurar por uma foto de um desses “potes originais” – isto é, aqueles fabricados nas décadas de 1980/90 – e acabei encontrando a foto à esquerda. Sim, as famosíssimas balas Soft. Deliciosíssimas e perigosíssimas. Quando criança, para chupar uma bala Soft era preciso parar com as brincadeiras e sentar quieto. O perigo era se engasgar com as balas extremamente lisas e… morrer sufocado! As crianças mais daredevil punham uma na boca e saíam correndo para continuar a brincar, mas os mais cautelosos sentavam-se obedientemente na sarjeta para se deliciarem com a guloseima. E, claro, a vermelha era a mais disputada.

É, não se fazem mais balas como antigamente… Nem crianças que brincavam na rua todas as tardes…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s