Sobre tradução

Trecho de uma entrevista interessantíssima concedida pela tradutora Beatriz Rose a Petê Rissatti:

PR: Como você vê a profissão de tradutor hoje? E como as pessoas veem a tradução na sua opinião?

Beatriz: Embora a globalização coloque em contato culturas/povos que antes não se comunicavam ou não se comunicavam tanto – o que implicaria em uma necessidade maior de traduzir e verter textos para que eles se entendam – esta mesma globalização em grande parte também adotou o inglês como passaporte. Textos que antes vinham em alemão, por exemplo, agora são redigidos em inglês para que a empresa inteira tenha acesso. E como se espera que os funcionários dominem o inglês, a tradução se tornou “desnecessária” ou então o cliente acha que qualquer um que fale um pouco pode fazê-lo. O que ele não sabe é que este trabalho requer muito mais do que somente saber como se diz X em inglês, francês, alemão (e vice-versa)… Trata-se de acertar o tom, saber em que contexto aquele enunciado está inserido… E isto pressupõe um conhecimento profundo do idioma, aliás dos idiomas envolvidos. Infelizmente, os nossos “consumidores” não se dão conta disto, tampouco de que o trabalho para ser bem feito demanda pesquisa e tempo. A pressão de prazos (sempre apertados) necessariamente compromete a qualidade do resultado.

Acho que nunca li uma definição tão precisa e concisa sobre como a maioria das pessoas vê a tradução e o que a tradução realmente é.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s