Jornaleiros se revoltam contra Pulitzer

Os "newsies" em cena do filme da Disney. Foto: divulgação

O século era o XIX. O cenário, Nova York. E naquela época não existiam bancas de jornais. Quem vendia as notícias do dia eram os jornaleiros, chamados “newsies” ou “newsboys” (de “news”, “notícia”), meninos órfãos, moradores de rua ou membros de famílias pobres, que compravam jornais e saíam pelas ruas gritando as manchetes do dia para atraírem leitores/compradores.

Até que um dia, há mais de dois séculos, mais precisamente em 1899, revoltados com os preços pagos para vender jornais, os newsies se revoltaram contra o todo-poderoso editor Joseph Pulitzer (sim, aquele deu nome ao prestigiado prêmio de jornalismo), que praticamente dominava e influenciava toda a cidade com seu jornal New York World. Os newsies entraram em greve por melhores condições de trabalho para a “classe”, movida basicamente por trabalho infantil – o que não era crime à época.

Foi assim que começou a greve que durou duas semanas e reduziu a circulação do New York World de 360 mil para 125 mil, quase acabando com Pulitzer, seu jornal e, por que não, quase mudando a história do jornalismo.

Mas por que resolvi escrever sobre isto? Porque um maravilhoso artigo publicado por Kelly de Souza no Blog da Cultura, intitulado “Jornais, jornalistas e jornaleiros“, me informou que 30 de setembro é o Dia do Jornaleiro. Ao ler o artigo, cheio de informações deliciosas (pelo menos para quem é jornalista) sobre como surgiram as três profissões que dão título ao texto, me lembrei imediatamente de um dos meus filmes favoritos, Newsies, que retrata exatamente esta greve d
de 1899.

Newsies, o filme

Capa do DVD, que saiu apenas em 2002, dez anos após o lançamento nos cinemas. Imagem: divulgação

Sou obrigada a tropeçar em um clichê e confessar que perdi a conta de quantas vezes assisti ao Newsies (Extra! Extra!, em português). Assisti ao filme muito antes de começar a estudar jornalismo e me encantei com a história. Também foi a primeira vez que suspirei por Christian Bale, o líder dos newsies – muito antes dele se tornar “o” Christian Bale… Mas isto não vem ao caso.

O musical é baseado na história e nos personagens desta greve iniciada pelos newsies, garotos que faziam parte da classe mais pobre da sociedade norte-americana, que compravam os jornais com seu próprio dinheiro para os revender e daí tiravam todo seu sustento. Caso vendessem todos os exemplares, o lucro era deles; caso contrário, tinham que arcar com o prejuízo, já que não tinham como devolver os jornais que sobravam, pois não tinham nenhum vínculo empregatício com as empresas. A greve surgiu por causa do preço cobrado pelas empresas donas dos jornais, que era muito alto e inviabilizava uma boa margem de lucro para os newsies.

Mas, além de retratar a greve dos jornaleiros, Newsies também é uma boa aula sobre como se imprimiam os jornais no século XIX, mostrando as primeiras máquinas de impressão de jornais: as prensas com seus tipos móveis, os famosos e caquéticos linotipos, ainda em suas primeiras versões.

O musical da Disney que era para ser um drama

newsies_bale
Nem psicopata nem morcego. Em 1992, Bale era o líder dos newsies. Foto: divulgação

Newsies inicialmente era para ser um drama, mas acabou virando um musical com 12 músicas e diversas sequências de dança. O filme foi um fracasso nas bilheterias, sendo uma das menores arrecadações da história da Disney para filmes com atores reais, e recebeu muitas críticas negativas. Porém, hoje Newsies é considerado um filme cult, tanto que, após dez anos do lançamento, saiu em DVD, em 2002 – dizem que por pressão dos fãs, já que o filme só havia saído em VHS.

Antes das filmagens, os atores passaram por 10 semanas de treinamento em dança, artes marciais e aulas vocais (sim, são os próprios atores que cantam as músicas do filme!). Newsies é dirigido por Kenny Ortega, coreógrafo de Dirty Dancing, e as músicas são de autoria de Alan Menken, responsável pelos clássicos de Pequena Loja dos Horrores, Pequena Sereia, A Bela e a Fera, Aladin e outros. As letras são de Jack Feldman.

Além do futuro Batman e psicopata americano, Newsies ainda traz no elenco Bill Pullman como o jornalista que cobre a greve dos jornaleiros e o ganhador do Oscar Robert Duvall como o poderoso Joseph Pulitzer.

Se você ficou curioso, assista ao trailer do Newsies, logo abaixo. No YouTube também é possível encontrar diversas passagens do filme – e mesmo o filme “jackianamente” inteiro, isto é, por partes.

E agora, se me dá licença, vou assistir ao Newsies mais uma vez.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s