A Caixa Vermelha do True Blood

Estou nas últimas páginas do livro A Caixa Vermelha, de Rex Stout. E, aproveitando esta época maldita – de carnaval e calor infernais – coloquei em dia os episódios da série da HBO, True Blood.

*************

Se você pretende ler o livro ou assistir à série, sugiro (adoro esta palavra, parece nome de japonês!) que você pare a leitura deste post agora, pois muitos spoilers virão em seguida.

*************

livro_caixa_vermelhaE acabo de descobrir um enorme paralelo – ou coincidências – entre as duas histórias!

No livro, uma das personagens, Helen Frost, se vê rodeada por mortes: primeiro foi sua colega de trabalho, Molly Lauck, assassinada ao ingerir doces envenenados, fato que causou toda a comoção do começo do livro e que desencadeou as investigações; depois foi seu patrão/”tio” Boyden McNair, que tomou aspirinas envenenadas (e dono da tal caixa vermelha que, neste momento, ninguém sabe onde está), e agora, acaba de falecer Perren Gebert, o “quase noivo” de Helen, também assassinado por envenenamento. Isso sem contar seu pai, que faleceu quando Helen tinha poucos meses de vida – mas ele morreu durante a guerra (o livro se passa em 1936).

true_blood1Já em True Blood, que poderia vir com o complemento “Blood, sex and murders”, a protagonista Sookie Stackhouse também está rodeada por assassinatos (e homens lindos!): primeiro foi sua colega de trabalho (!), Maudette; depois, outra colega, Dawn; em seguida, sua doce avó, Adele Stackhouse; seguida por seu gato e agora, no 11º episódio, sua nova colega de trabalho, Amy, também é assassinada. Isso sem citar os pais de Sookie, que morreram durante uma inundação, quando ela era criança.

Se bem que, pensando bem, quem está mais intimamente – literalmente falando – ligado aos assassinatos é o irmão de Sookie, Jason. Afinal, ele dormiu com todas as três garçonetes mortas (inclusive foi a última pessoa a estar com elas em todos os três casos) e era neto de Adele. E, em todos os casos, a polícia foi atrás dele. O cara é liso, escapou dos dois primeiros por causa de seus álibis (um deles, forjado), mas, ao final do 11º episódio, finalmente vai para a cadeia – por vontade e pedido próprios.

Assassinatos, muito sangue, coisas vermelhas e coincidências.

*************

E se alguém me perguntar qual a próxima série a ser colocada em dia e qual o próximo livro a ser lido, eu respondo: Dexter e O Iluminado, de Stephen “the” King, respectivamente.

A série já estava em pauta e tem sido assistida paulatinamente, mas o livro foi escolhido após eu rever um dos episódios de Friends, em que Joey coloca o mesmo livro no freezer quando fica com medo de algumas passagens.

Anúncios

2 comentários em “A Caixa Vermelha do True Blood

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s